sábado, 28 de fevereiro de 2009

EQUIPAMENTOS NECESSÁRIOS PARA PRÁTICA DA CAÇA SUBMARINA

No post anterior passei alguns conselhos para os iniciantes do esporte, neste continuarei passando algumas dicas, mas agora, sobre os equipamentos necessários para a iniciação correta no esporte.

Antes vale ressaltar que caça sub é um esporte onde existem vários métodos para se capturar o pescado, então daí a importância de se ajustar os equipamentos para o metódo específico. Assunto para um outro post.

Por estarmos num meio ao qual não fomos feitos para viver temos algumas restrições, vejamos algumas:

- Respiração - Visão - Temperatura Corporal - Mobilidade.

Então precisamos de equipamentos que compensem a falta ou a deficiência das nossas qualidades como um ser estranho num ambiente inóspito, vejamos então quais seriam estes equipamentos:

Máscara e Snorkel - Roupa de Neoprene - Cinto de Lastro - Luvas - Meias - Nadadeiras - Arma - Faca - Bóia ou Prancha - Enfieira - Corda fina - Pôita ou Gancho.

Então o caçador sub fica caracterizado assim:

Um lembrete, na hora da compra todos os equipamentos de vestimenta possuem medidas conforme o indivíduo. Na caça sub nada de cores berrantes nas roupas do tipo laranja, verde limão, rosa estas cores vão bem no snorkeling e mergulho autônomo. Pra caça devemos estar o mais interagido possível com o ambiente, daí o uso de roupa camuflada como esta que uso na foto, preta, azul ou verde. Na nadadeira use dois números acima do seu tênis, para evitar calos. Máscaras também devem ter o volume interno reduzido e seguindo as cores da roupa. Na hora de comprar se não tiver experiência aconselho a ir a lojas físicas e pedir ajuda ao vendedor. Deixe as compras on line quando já tiver conhecimento do assunto, para evitar uma compra errada e passar pelo transtorno da devolução e reenvio, neste caso o que seria mas rápido acaba adiando por vários dias o mergulho.

Abraços e fiquem com Deus!

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

SOLUÇÃO ANTI-TRAVAMENTO DO ROLAMENTO DE RODA DIANTEIRA DO NIVA

Já vi e li muito relato sobre rolamento de roda dianteira do niva travando. Eu mesmo fui premiado algumas vezes e lhe confesso é uma situação de aperto, literalmente falando. Pois agente fica refém da situação e o pior se estiver desatento ou se for o famoso pé de chumbo a coisa pode se agravar causando um acidente de grandes proporções.
Então o que ocasiona tal travamento? Desgaste das peças, mal funcionamento do sistema tipo fuga de graxa, e o mais interessante, a forma adotada pela Lada para o sistema de rolamento dianteiro é falho. Então muitos no Brasil criam soluções independentes adaptando todo o sistema de roda dianteira ou melhorando mantendo sistema original, procedimento adotado no meu niva.
Bém, toda a habilidade e pesquisa foram idéias do Sr. Saulo Silva, mecânico proprietário da *Oficina Beira Rio.


Compartilho com os camaradas:

1º - Desmontar todo o conjunto de roda, limpar bem, eliminando toda rebarba de capa e rolamento. Este procedimento visa afastar qualquer irregularidade que possa interferir na medição do entre rolamentos e entre os encostos;



2º - Colocar as capas (novas) dos rolamentos no alojamento e o rolamento. Unir bem os dois e medir o espaço entre os rolamentos (A);

3º - Colocar o cubo de roda na junta homocinética e medir entre os dois encostos do rolamento(B);

4º - Calcular a diferença (A - B = Espessura da Arruela)



5º - A medida da confecção da arruela é conforme A-B. Sendo que a medida externa não poderá ultrapassar a 40mm, e a medida interna será a da haste da homocinética, ressaltando que do lado da base da haste da homocinética a arruela deverá ter um ângulo para o assentamento. Caso seja necessário ajustes finos de compensação utilize arruelas de reparo de roda traseira de fusca.



6º - Cabe ressaltar que havendo um gesgaste tanto das bases da homocinética como do beral do cubo ou da base do cubo será necessária na próxima troca de rolamentos uma nova aferição do conjunto A e B.
Este procedimento elimina a chance de rolamento trancar pelo excesso de torque dado a porca na homocinética. Na verdade feito tudo isso acima vc poderá dar o maior aperto possível que os rolamentos continuarão livres e a roda bem presa.

** Oficina Beira Rio - Serviços mecânicos, check up eletrônico e limpeza de bicos. Rua Mª Isabel dos Santos, 362, Centro, Lauro de Freitas-BA (71) 3378.4214 saulomecsilva@hotmail.com





quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

BIKE - INSPEÇÃO DE SEGURANÇA

Toda vez que for de sair é bom checar os seguintes itens de sua bike:

Pressão dos pneus. Após algum tempo parado os pneus murcham. Calibre-os.

Verifique se os cabos de freio e de câmbio estão em bom estado. Em geral cabos de freio quebram junto a manete. Pressione a manete e verifique se não está desfiado. Cheque o estado das sapatas de freio. Deve haver pelo menos 2 mm de material frenante. Nos freios a disco qualquer som gritante tipo ferro com ferro é sinal de pastilha gasta. Troque imediatamente. Pois pode danificar o disco. No caso dos freios hidráulicos, verifique se há vazamentos de óleo nas junções da manete e do caliper.

Observe o quadro e procure por sinais de rachaduras e trincas. O lugar mais suscetível a isso é no downtube (o tubo inclinado) próximo à caixa de direção e no downtube próximo da caixa do movimento central (a parte onde ficam instalados os pedivelas), no top tube center onde se instala o canote do selim e também nas gancheiras da roda traseira (onde ficam presos os eixos das rodas).

Procure por folgas também na caixa de direção. Freie a roda dianteira e balance a bike para frente e para trás. Se perceber que há folga na caixa de direção é melhor ir direto para a oficina. Aproveite e pressione o freio traseiro e levante a frente da bike do chão Gire o guidão para a direita e para a esquerda suavemente. Sinta se há pequenas imperfeições ao se girar o guidão. Se o movimento direita-esquerda do guidão estiver preso ou com saliências é sinal que a caixa de direção precisa ser revisada.

Sons do tipo estalos significam esferas ou bacias com imperfeições, leve a uma oficina e peça pra revisarem os cubos e o movimento central.
Veja se há folgas nas rodas ou desvios suaves ao se girar (significa empeno) se houver melhor passar em uma oficina para retirar a folga e desempenar.

Um dos fatores que garantem a satisfação e a alegria de um bom passeio ou treino é a manutenção preventiva, se você é do tipo “osso duro” deixa quebrar pra concertar, pode pagar caro com sua conduta displicente.

* O melhor é prevenir.

Boas pedaladas!

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

FÉRIAS EM CANAVIEIRAS-BA

Galera, percorri a Costa do Dendê com a família no meu niva, foram 898 km entre a ida e a volta, percorremos muito asfalto virgem e trilhas, tem muita aventura e diversão neste vídeo repleto de belas imagens. Confiram!

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

PEÇAS USADAS "VENDO"


O Jr. tem peças de niva em boas condições pra vender interessados é só entrar no blog do camarada http://nivadoscartezini.blogspot.com/ e ver o que tem disponível e negociarem. Como receber? Sedex, transportadora, dar-se um jeito. Pagamento? Só não pode ser a perder de vista. Conversando é que se entende.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

RESSACA do I Encontro Baiano de Nivas

NivaSouto e Grauçá

Ninguém gosta das sensações provenientes da ressaca, mas neste caso tanto o NivaSouto quanto o Grauçá não reclamaram nem um pouco. Aproveitando as férias estendemos a nossa estadia por mais uns dias. Ocasião em que desfrutamos de um passeio maravilhoso. Pra entederem, a Cidade de Canavieiras é uma ilha e tem duas barras (encontro do rio com o mar) neste passeio que batizamos de Ressaca do I Encontro Baiano de Nivas fomos as barras norte e sul onde percorremos trechos na praia e apreciamos o pôr do sol.


Fotos: http://grauca4x4.blogspot.com/2009/02/ressaca-do-1-encontro-baiano-de-nivas.html

Vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=24q-ghQr0Kc

Meu Niva em AÇÃO

video

video

I ENCONTRO BAIANO DE NIVAS


Aconteceu em Canavieiras nos dias 31.01 e 01.02/09, o I Encontro Baiano de Nivas e como não poderia ser diferente marquei presença. Na ocasião foi também realizado o I CAN Raid Amador onde participaram além dos nivas outros veículos off road e bugres. Houve premiação com troféus aos melhores off roader´s Pilotos e Navegadores, sorteios de brindes e almoço de confraternização. Em breve o II encontro.