terça-feira, 21 de junho de 2011

EXPEDIÇÃO NIVASOUTO - SAUÍPE

Expedição (eis)
s. f.
1. Acto! de expedir; remessa.
2. Despacho rápido.
3. Desembaraçado.
4. Cada uma das distribuições postais diárias.
5. Enviamento de tropas a determinado ponto e com determinado fim.
6. Viagem marítima ou terrestre a determinada região com um fim político, científico, etc.
7. Pessoas que formam uma expedição.
 
Vivenciando o enquadramento nos ítens 5 e 6 da definição ortográfica, posso nomear minhas aventuras de "Expedições", principalmente as com características exploratórias, onde tendo pouco ou nenhum conhecimento da região vou em direção ao desconhecido. E em noventa por cento das oportunidades de expedições sempre descubro algo novo que vale a pena retornar. A educação, o respeito e os  bons costumes devem sempre ser lembrados, afinal nestes locais somos uma presença estranha e algumas vezes vistos com maus olhos pelos nativos, somos intrusos que podem de alguma maneira vir a pertubar a paz e o sossêgo dos moradores. Por outro lado um local com o turismo ainda inexplorado pode gerar um aumento de capital para a região e todos sairão beneficiados.
Bem, neste fim de semana botei a Pajero na estrada e fui estrear ela literalmente no off road, convidei alguns colegas do Bahia Expedition 4x4, mas devido a proximidade dos festejos de São João a galera preferiu poupar recursos. Mas aventureiro que é aventureiro quando bate a vontade não tem negócio de pensar duas vezes é partir para exploração. Claro que todos os movimentos são calculados e nada é feito sem prudência e responsabilidade.
 
 
Fui explorar uma região que a muito tempo passei de bike e recentemente fui de moto mas não obtive nenhum achado que valesse a pena um retorno. Mas analisando algumas evidencias de passeios anteriores e algumas dicas era chegada a hora de explorar mais a fundo a região de Sauípe. E deu certo. O local ainda preserva uma mata nativa virgem, paralela a platações de eucalipto e água, muita água. O local ainda reserva concerteza muitas opções de caminhos que vi durante o trajeto, mas como estava sozinho não me aventurei muito nas trilhas mais fechadas.Espero fazê-la  em breve com outros freerider´s.
 
 
Vale lembrar que o trecho do areal está em uma área particular, destinada a exploração do areal. E a entrada está condicionada a solicitação antecipada ao proprietário.
Bem vamos deixar de conversa e vamos ver imagens. Não deixem de ver os vídeos parte 1 e 2, o que se vê no 1ª parte não se repeti na 2ª. Então vejam os dois na ordem.

 
Sr. Andrade, proprietário do Areal
 
 


A estréia da Pajero foi com fita de ouro, um grande tapete verde das folhas das ávores foram nosso piso na entrada e na saída fomos agraciados com um pouco de lama e areia. Tudo o que um verdadeiro freerider procura. Todos os terrenos num só lugar.
Espero que tenham gostado, não esqueçam de postarem seus comentários.
Nós vemos por aí, se não for na trilha que seja por aqui nas páginas do NIVASOUTO.
Abraços e até a próxima! Fiquem com Deus.

2 comentários:

almasaudavel disse...

Que belo passeio Leo! Parabéns. É de deixar com vontade de fugir de São Paulo!
Um forte abraço,

Daril

Leo Couto disse...

Tá esperando o que? Vem logo!
Abraços.