quarta-feira, 14 de setembro de 2011

CACHOEIRA DAS PRAZERES - VALE DO JIQUIRIÇÁ - BAHIA

"Não deixe de fazer algo que gosta pela falta de tempo, pois a única falta que terá, será deste tempo que infelizmente não valtará mais".  Mário Quitana.

Comentário de um amigo:
"Esse Leo é duro na queda. Foi só?" Respondi para ele: "Sim, eu e Deus".

Daí me lembrei do seriado Duro na Queda e da série O Homem de Seis Milhões de Dólares. Lembra-se?
A série Duro na Queda contava a história do dublê de cinema Colt Seavers. E na outra o coronel e ex-astronauta Steve Austin tinha implantes biônicos que lhe permitiam poderes extra humanos. Então, numa mistura das palavras de Mario Quitana e dos heróis dos seriados Duro na Queda e O Homem de Seis Milhões de Dólares. Podemos encontrar as qualidades principais de um aventureiro. Disposição, persistência e preparação.

Assim começei mais um passeio, mais uma das minhas aventuras. Desta vez em direção ao Vale do Jiquiriçá e em especial a Cachoeira dos Prazeres, na cidade de Jiquiriçá.
Jiquiriçá é um município brasileiro localizado no Estado da Bahia. Hoje, a cidade estima-se em 14.087 habitantes. Rica em água com suas belas cahoeiras, dentre elas as cachoeira dos Prazeres, Guigó, Clóvis, etc, as quais formam uma região importante para o turismo ecológico.

Igreja de Santo Antônio Além do Carmo, no Barbalho.
Ponta de Humaitá com a Igreja e o Forte de Mont Serrat.
Guindastes que carregam e descarregam os containers dos navios.
Um rebocador.
Uma das sucatas que mantém viva a exploração da travessia SSA/Itaparica.
Navios a espera para zarparem ao próximo destino.
Esse o melhorzinho que roda na travessia. Voltei neste. Na ida fui de sucata.

Na manhã de sábado do dia 10 de Setembro, liguei minha moto as 06:30 e partir em direção ao ferry boat, a princípio eu ia pela BR324, mas depois de analisar com mais atenção percebi que reduziria em 100km o percurso caso fosse pela Ilha de Itaparica. E neste caso poderia sair um pouco mais tarde de casa. O tempo foi meu aliado neste dia, nada de chuva e debaixo de todo o equipamento usado Jaqueta e calça de cordura o calor até que não foi tão excessivo. O céu continha algumas núvens e amenizava a ação direta do sol. A viagem foi tranquila por todo o percurso, o que trouxe um pouco mais de atenção foi o trecho entre a Ponte do Funil e o entroncamento com a BA046. E como em toda aventura não pode faltar um imprevisto em determinado momento extasiado com a beleza da paisagem passei direto pela entrada e fui parar perto de Valença, e só percebi pois o GPS ao invés de diminuir a distancia para o próximo ponto da rota só fazia aumentar. Foi então que percebi o problema. Foram só 26km de caminho errado isso somado a ida e a volta foram 52km de tempo e combustível disperdiçados. Mas era tudo alegria e a males quem vem para o bem. Sabe lá o que poderia acontecer caso não houvesse o atraso? Talvez nada. Mas Deus sabe de todas as coisas. E quem sou eu para questionar.

 
 
Quase dava uma esticadinha no passeio.
 
 
 

Bem, chegando a Cachoeira o que impressiona é a estrutura do local. Muito equilibrado a harmonia da natureza com o comércio local. O prato principal é o pitú assado ou na muqueca. Fui de muqueca e valeu esperar o prato foi explendido, muito saboroso.

 

Enquanto esperava o pitú ser preparado fui me deliciar com a cachoeira, e que água gelada. Me disseram que apartir de outubro ela melhora. Alí mesmo tem um Hotel com excelentes acomodações e opções de atrações como passeios de charrete e cavalgada, além de trekking. E uma pousada com uma estrutura menor. O que avaliar no quesito critério de escolha é o seu bolso.

 
 
 
 
 
 

Além do banho gelado revigorante as águas fortes batendo sobre o corpo era uma tremenda massagem. Tinha um lugar que colocaram um cano e era mais fácil fazer a massagem lá, tinha até uma pedra colocada estratégicamente para agente se sentar. Fiquei ali sentado uns minutos aproveitando e relaxando os musculos para a viagem de volta.
Após um delicioso banho, um almoço esplêndido me restava apenas me despedir e seguir viagem de volta para casa. Fiz o roteiro inverso. Cheguei em casa já por volta das 19h. Com o espírito aventureiro renovado, a alma lavada e o corpo pedindo cama.

Fiquem com Deus e até a próxima!
Abraços.

19 comentários:

Lucia disse...

Leo, adorei a descrição da aventura (fiquei com inveja), pois como bem disse é preciso ter muita disposição, persistência e preparação. Depois envie o roteiro para irmos de carro. Beijão

Leo Couto disse...

Se Deus permitir ainda este ano vou levar a familia para passar um fim de semana por lá também! Vou te passar o mapa pelo google.
Beijo.

Luis Couto disse...

Caso o ditado -água mole em pedra dura...- não tenha deletado, nessa cachoeira ainda deve ter meu nome, feito no longiguo ano de 1975(bons tempos), naquela época não havia pousada tão pouco estrada, nós deixavamos o carro da pista de barro e seguiamos a pé por um estreito caminho.

Leo Couto disse...

Tio Lula, de fato vi as pedras mais secas estavam repletas de nomes, se o sr. conseguir lembrar-se de onde foi é possível que eu localize nas minhas fotos. Seria memorável.

Abraços.

Anônimo disse...

É isso meu amigo, desbravar e desbravar, no escondido é onde ficam as surpresas, a buscar pela superação e conhecimento interior deve permanecer viva dentro de cada um, vc é um dos que conheço que mantem essa chama forte e viva. Show de bola!

Abraços

Aníbal Jr

Marcus Vinicius disse...

Niva,

mais uma vez parabéns pelo passeio e material que está expondo.
Quero conhecer esse lugar e esse pituivis.

Abração,

Marcus Vinicius (Mô)

Leo Couto disse...

Valeu amigos.
Abração pros dois.

Bug disse...

Amigo Leo fabulosa a sua aventura mais....
Bem na próxima vez que eu for ao vale de Jiquiriçá vou convida-lo e pedir autorização da esposa e dos filhotes, mas não de moto e sim de magrela, faremos o Caminho dos Anjos, subindo e descendo ladeiras dentro do vale, é uma maravilha feito em 3 dias até o final. tenho fotos da primeira vez depois mando-lhe o link.
Cicloabraço
Bug

Leo Couto disse...

Buga, eu topo é só marcar. Tem o caminho da paz que parte de Amargosa e termina em Ubaíra, são 165km.

Abraço.

Anônimo disse...

Leo, adoro acompanhar suas aventuras pelo blog. As fotos estão ótimas, o lugar é lindo, e vc mais uma vez juntando sua sensibilidade fotográfica com o espírito de aventura, isso é fantástico. Parabéns cara! que venham mais "expedições"!!!!!!
Ahh, e pra não esquecer, aventuras pelo asfalto, me avise, eu vou junto...!
Danilo Miguel (Macho LAscador do Asfalto)

Leo Couto disse...

Man, obrigado pelo comentário! Precisamos preparar a nova expedição. Já tenho idéia e quero você nela. E vou de 750, vou deixar a Falcon comendo poeira.
Abraço Forte!

almasaudavel.com disse...

Oi Brother! Linda matéria. Os teus posts estão despertando em mim o desejo de conhecer a Bahia.
Um abraço,
Daril

Leo Couto disse...

Irmão Daril! Captou a essência do blog, mostrar o que tem de bom na bahia. E pode aguardar, estes dias fui para a Chapada Diamantina cada cachoeira... Só vendo! Lugar lindo demais. Logo-logo tem postagem nova.

Abraços.

Jean disse...

Parabens pelo blog e pelo passeio!
Muito legal o teu relato.

abs

Jean C. Raduenz
www.sodemoto.com.br

Leo Couto disse...

Obrigado pela visita e o comentário Jean. De blog para blog: Viajens, passeios e lugares, vamos conhecendo através das experiências dos amigos.
Abraços.

jace disse...

adorei sua descrição.
decidir onde vou passar as ferias
seu blogger me ajudou a escolher.uuuuuuuuuuu

valeu

Leo Couto disse...

Jace obrigado pela visita e o comentário. Aproveite bastante as suas férias.
Abraços.

Deymar Mota disse...

tive uma vez ai no ano passado e digo que paraiso, gostaria de saber os numas de umas pousadas pois no proximo feriado prolongado de novo estou me organizando para

Leo Couto disse...

Deymar, primeiramente obrigado pela visita e cometário, aproveite torne-se uma seguidora do blog. Lá no entorno da cachoeira existem um hotel, que é o hotel vale do jiquiriçá (pesquise no google), e a pousada dos prazeres (também acha endereço e tel no google). Ambos pertinhos da cachoeira. O que vai definir sua estadia é o quanto está disposta a pagar pela diária. Excelente passeio pra você. Abraço.