segunda-feira, 7 de maio de 2012

TREINAMENTO FUNCIONAL - APLICADO AO KARATE-DO



Um dragão adormecido não é uma fera vencida. 
Só é preciso uma vara curta pra despertá-la. (Leo Couto).

Pessoal, acompanhem neste vídeo, o treino que criei usando como base o princípio dos treinos funcionais. Com uma dinâmica voltada ao karate-do. Como este treino é adaptável ele está em constante melhoramento, podendo ser incluido novos movimentos ou melhorados.
Como material utilizei um pneu de caminhão, um saco de pancadas, corda, elástiques e dois punhos de bike.


O treinamento funcional não é uma novidade, afinal a funcionalidade do ser humano já foi uma questão de sobrevivência. Seguindo a linha histórica, na mitologia grega é observada a importância de uma plena funcionalidade para sucesso de desafios proposto. Para melhoria da performance os atletas gregos desenvolveram equipamentos e métodos de treinamento específicos para superação de resultados. Esta prática, também foi aplicada na Roma Antiga, entre os gladiadores.
Na atualidade o treinamento funcional, mantém a sua essência como um método de treinamento físico, com a premissa básica de melhoria da aptidão física relacionada à saúde ou melhoria da aptidão física relacionada a performance e prevenção de lesão músculo esquelético. Tem como característica realizar a convergência das habilidades biomotoras fundamentais do ser humano, para produção de movimentos mais eficientes. A vantagem deste método de treinamento é a de atender tanto o indivíduo mais condicionado como o menos condicionado, criando um ambiente dinâmico de treino.
Paul Chek desenvolveu um sistema de treinamento funcional focado nos movimentos fundamentais do homem primitivo e que são executados também no cotidiano do homem moderno, são eles os movimentos de: agachar, avançar, abaixar, puxar, empurrar, levantar e girar.
Algumas linhas de pesquisa sobre treinamento funcional referem-se ao treinamento com instabilidade e/ou treinamento do core. Podemos entender como treinamento do core um programa de exercícios físicos que visa melhorar a capacidade de controlar a posição e o movimento do tronco sobre a pelve e as pernas para permitir uma ótima produção, transferência e controle da força e movimento para o segmento distal, numa cadeia integrada de atividades. Desta forma o produto do controle motor e da capacidade muscular do complexo lombo-pélvico-quadril é a estabilidade do centro corporal (core).

Principais Músculos Estabilizadores do Core (centro)

  • Multifidus
  • Transverso do abdômen
  • Oblíquo interno

Valências físicas do treinamento funcional

O treinamento funcional visa trabalhar as valências físicas de forma equilibrada, entre as valências físicas abordadas pelo método estão:
  • Equilíbrio;
  • Força;
  • Flexibilidade;
  • Resistência;
  • Coordenação;
  • Velocidade.

Componentes do Programa de Treinamento Funcional

  • Treinamento do Core
  • Treinamento de equilíbrio estático e dinâmico
  • Treinamento de Força Muscular (força e potência)
  • Treinamento de Flexibilidade
  • Treinamento Aeróbio

Fonte http://pt.wikipedia.org/wiki/Treinamento_funcional

3 comentários:

WG disse...

Grande Leo!

sempre com ótimas iniciativas e criatividade.

já saiu algum desse aí pra caça-sub?

to numa infelicidade de sedentarismo danado, logo logo quero sacudir a poeira e voltar a treinar qq coisa.

gd abç

WG

Bug disse...

Oi, Leo

Gostei do trinamento, principalmente do ultimo desenvolvendo o soco vai fortalecer e dar rapidez, tb pode ser feito com chute se não me engano "maigeri" .

abraço
Bugarin

almasaudavel.com disse...

Muito bom, Leo!

Prá se manter em forma não é preciso gastar rios de dinheiro!
Abração,
Daril